O instante


O som do silêncio

 

Silenciosamente, tagarelam

O silêncio não é ouvido nem sentido por muitos. No caso deles, os que deveriam ser os maiores ouvintes, do silêncio, da voz ou dos olhos, são aqueles que os deixaram. Num pequeno grupo de seis a oito senhores, imagino quantas histórias há, quantos pessoas estão envolvidas em suas vidas, o que fizeram e onde estiveram. Existe uma vivacidade orgânica pulsante em suas almas, mas ali, ela pouco se manifesta.

Podem não falar sonoramente, ou quando falam, fingimos que são infra-sons, inaudíveis para nossa frequência. Pior é não sentirmos o olhar, que clama atenção, ou quando já fatigado de gritar, se fecha.

 

Ao primeiro sinal de interação, não houve som, mas um sonoro sorriso.

Domingos nasceu em morou grande parte da vida em Londrina. Mudou-se para São Paulo, ele, mulher e filhos foram primeiro com algumas peças de roupa, a mudança - somente o básico - geladeira fogão e cama foram depois, de trem.

Trabalhou com frete, se cansou e passou a operar um caminhão betoneira

“Era preciso saber o que estava fazendo, chegava à construção e perguntava ao mestre de obras que tipo de concreto ele queria. Eu sabia pelo tempo que ficava na betoneira e pelo barulho da pedra que mudava”. Domingos fazia o que já quase não fazem por ele, OUVIR E SENTIR.

Ouvi muito pouco, apenas minutos, o suficiente para me silenciar.

 

The sound of silence

(Simon&Garfunkel)

 

Hello darkness, my old friend,
I've come to talk with you again,
Because a vision softly creeping,
Left its seeds while I was sleeping,
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence….

 

And in the naked light I saw
Ten thousand people, maybe more.
People talking without speaking,
People hearing without listening,
People writing songs that voices never share
And no one dare
Disturb the sound of silence...

 

                                                      

 

 

                                                                               

 

 

                                                         

 

 

                                                         

                                                         Seo Domingos,64

                                                                                 

                                                  

                                                                                

 

                                                

                                                           



Escrito por Fabio Ciquini às 22h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sul, LONDRINA, Homem, de 20 a 25 anos, Livros, Arte e cultura, Fotografia
Histórico
Outros sites
  umsom
  unadolcevita
  imagem&poesia
  foradefoco
  correndodeaaz
  blogdenotas
  meninamaralina
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?